quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Parece Que Não, Mas Sou Baiana


É gente não posso negar, sou paulista de coração mas acima de tudo sou baiana de nascimento (é só me ouvir conversando com a minha mãe no cel rsrsrs), por isso achei porreta a Folha de São Paulo ter dedicado a seção Comida de hoje da Ilustrada para falar do nosso famoso Caruru.

Lá em Salvador, o mês de Outubro é o mês do Caruru (prato à base de quiabo, camarão seco e dendê) e todo mundo que se preza faz uma festinha para agradar São Cosme e Damião, da mais simples até a mais sofisticada com direito a buffet e tudo (minha mãe foi num chiquérrimo esta semana e tem mais uns 15 para ir em Outubro rsrsrs). Só que os quiabos do Caruru, que podem ir de mil até 5 mil , a depender da sua promessa, devem ser cortados por quem está oferecendo.

O Caruru consiste na distribuição de doces, brinquedos e quentinhas nas ruas para 7 crianças ou mais. O que não pode nunca faltar é: a pipoca (é fundamental!), as farofas de azeite de dendê e a de mel, frango cozido no dendê, arroz branco, feijão fradinho, banana da terra frita, abará, acarajé e lógico o famoso vatapá!

Apesar de super calórico (vamos ser francos), se você nunca participou de um Caruru, não sabe o que está perdendo. Só reze para não tirar um quiabo inteiro, porque no próximo ano o caruru tem quer seu!

Um comentário:

Luciana disse...

Acabei de comer o daqui de casa ;)
Saudades Bri!
Bjoooss
Luli